6 de julho de 2015

VIVER A VIDA

Esta é a fase ideal para parares a vida de carpideira. Chega! Desvia-te das barreiras, escapa-te das enrascadas. Desamarra as fragilidades, sai da neblina. Respira, finalmente. Lê devagar, medita, partilha. Enfeita-te e sai de casa. Rabisca na areia. Bebe chá, champanhe, se preferires. Reaprende a rir, a bater palmas. 
A fase é fantástica para te sentires bem. Almeja apenas a liberdade. Sem pressas, vive cada dia. A vida é breve mas tem prazeres para te dar, lembra-te.

desafio nº93 da Margarida Fonseca Santos: escrever sem usar as letras O nem U
Enviar um comentário