27 de junho de 2015

ESPELHO...

Olho o espelho e sinto um frio a queimar-me. Não vejo ali a menina que fui. Espanto! Estará o espelho zangado comigo? Olho as rugas, os cabelos brancos, e não reconheço a imagem que ele me devolve. Fujo, desorientada, mas não resisto. Regresso. Vou enfrentá-lo teimosamente. Pode ser que a repetição o humanize e me devolva aquilo que me quer roubar: o esverdeado dos olhos, o louro do cabelo, a pele macia, a paz. Ai que revolta

Desafio nº 92 da Margarida Fonseca Santos: associar: frio, espanto, revolta e repetição
Enviar um comentário