26 de outubro de 2014

LER PARA QUÊ?

- Ler para quê? – pergunta.
- Para quê? (cara incrédula). Ler ataca a incultura. Ler dá ideias. Ler desperta a mente. Ler viaja-te! Ler transcende-te! Ler desata-te.

Naquele instante, em que ele enterra as armas usadas para dar luta à leitura e se senta a ler, percebe a palavra prazer e sai das trevas. Desamarra a fantasia, enche-se de palavras que trazem perguntas. A vida adquire claridades e a sua insignificância dá lugar a um EU em letras capitais.

desafio nº76, sem a letra O, da Margarida Fonseca Santos

12 de outubro de 2014

O LADO BOM DA VIDA


Lembro-me demasiado bem disso!
Estava furiosa, queria atropelá-lo porque a humilhara. Desconfiada, achava que todos à sua volta a traíam. 
Lembro-me demasiado bem disso! 
A conjuntura económica tirava-lhe o sono. Obcecada com o trabalho, não tinha tempo para nada. Tudo a deprimia e tinha uma certeza: a vida não valia a pena. 
Chegara a altura de a fazer sorrir novamente. Lembro-me demasiado bem disso! 
– Encontra o lado bom da vida. Ele existe. Queres encontrá-lo ao meu lado?



Desafio RS nº 18 da Margarida Fonseca Santos – frases repetidas no texto

5 de outubro de 2014

OUTONO


No palco da árvore
a folha bailarina dança, rodopia...
O outono caiu!