31 de julho de 2014

ILUSÃO

A Margarida Fonseca Santos não para de nos desafiar. Desta feita, o desafio nº71 consiste em escrever um conto começando com uma frase de duas palavras e ir aumentando uma palavra em cada frase, sendo que a última terá 12 palavras (e o texto 77, claro!)


Acordei cedo.
Invisível, mas acordei.
Mansamente, soprei-lhe ao ouvido.
Oportunidade única para me aproximar.
Tanto gostaria de reatar laços desatados!
Pousei-lhe terno e frágil beijo no pescoço.
Estremeceu, tocado por essa brisa imaterial, levemente soprada.
Foi como música que lhe fez dançar as emoções.
Sonhei ou delirei quando flutuámos, ambos, nas nuvens de seda?
Atravessámos fronteiras, entre o céu e a terra, e acordei definitivamente.
Tão amarga se tornou a fantasia, em fumo se desfez minha ilusão!
Enviar um comentário