7 de março de 2015

MARGENS QUE ME COMPRIMEM

Acabado de publicar o meu conto Margens que me comprimem em livro-objeto, pela Artelogy. O frasco pode ser adquirido no site da editora (aqui) e na sua página no Facebook (Facebook store).
O último convidado acaba de sair. O dia começa a despertar e a noite despede-se convidando-me a descansar. Recuo seis horas.
Casa cheia, música, ritmo, alegria. Taças de champanhe, erguidas bem alto, beijam-se brindando ao novo ano acabadinho de estrear, mal finda a última badalada da meia-noite.
Indiferente, olho-os. A casa é minha, a música é minha, a esplanada e a piscina iluminada são minhas. Mas a alegria é deles.
Olho-os. Indiferente. A alegria não é minha. E as horas que teimam em não passar!
(...) 

3 comentários:

Margarida Fonseca Santos disse...

Um texto muito bonito, intenso. Parabéns, Ana! Um grande beijinho

Orquidea disse...

Olá, como foi a experiência com a Artelogy?

Ana Paula Oliveira disse...

obrigada pelo interesse. Correu bem com a Artelogy em questões de contrato que foi cumprido. Eu paguei o estipulado, o conto foi publicado, recebi os frascos dentro dos prazos e consegui vendê-los (se tivesse comprado mais, mais teria vendido) mas, a partir desse momento, nunca mais soube nada. Nunca me disseram se venderam alguns na loja online e eu nunca perguntei. Espero ter ajudado.