9 de outubro de 2013

A VIDA

A vida cansa-nos com palermices, com ninharias que não valem nada. 
A vida exige tanto de nós que nos distrai e não nos deixa espaço para repararmos naquilo que realmente é importante. 
A vida atafulha-nos os ouvidos com ruídos que ensurdecem e não nos dá tempo para ouvirmos o silêncio de alguém que, ao nosso lado, precisa de ajuda. 
A vida embrutece-nos. A tal ponto que, por vezes, é preciso procurar a paz na música dos anjos.
Enviar um comentário