21 de fevereiro de 2013

"DIAS CINZENTOS" QUE NÃO SÃO OS MEUS


Tenho andado pelas escolas EB1 e JI do concelho de Santa Maria da Feira a promover a leitura e o meu livro O santo guloso. Inevitavelmente fala-se de leitura e de escrita e os alunos querem saber qual foi o último texto que escrevi, o que tenho escrito e não está publicado em papel, se está mais algum livro para ser publicado... 
As respostas dirigem-se imediatamente ao projeto das 77palavras. É um projeto da escritora Margarida Fonseca Santos no qual mergulhei com muito prazer porque é um desafio, um jogo de palavras. É quase como fazer um puzzle ou uma construção com peças que se encaixam. É pegar em palavras desirmanadas, algumas perdidas, outras solitárias, e encontrar-lhes um lar que as adote.
Por vezes, aparecem alunos e professoras que se apaixonam pela ideia como eu me apaixonei. E não esquecem o desafio de aderirem também. E assim surgiu este texto que já foi publicado no blogue 77palavras.

"Em dias cinzentos, na praia, observo o mar e penso nas frases que a minha mãe me dizia, antes de me abandonar. Nunca me vou esquecer dessa voz carinhosa e do sorriso rasgado que me fazia sorrir, zangar, procurar… Contava-me histórias simples que se passavam nas esquinas da rua ou em sítios misteriosos onde pacientemente se consolava qualquer princesa… Falava-me de ilusões e de confusões. Que falta sinto do seu falar e queria tanto com ela estar!"

 Inês Guerner e Isabel Tavares, EB1 Lamas 1, 4ºano 
conto enviado pela professora Conceição Ferreira
Enviar um comentário