31 de agosto de 2013

AMOR DE PRAIA

Desafio nº 50 da Margarida Fonseca Santos: microconto onde entrem as palavras agosto, a gosto, a contragosto, desgosto.
Depois de escrito um miniconto, o corte de palavras originou o microconto em 77palavras.

Como foram tão felizes, ali.
O verão prolongava os dias e eles esticavam-nos, ainda mais.
Foi a contragosto que ela recebeu o sábio conselho. Agosto tinha-se despedido e, com ele, o namoro de um mês de praia.
- Esquece-o! Amor de praia fica enterrado na areia e só dá desgosto!
Mas como esquecer?
Protegidos pelas dunas, tinham lido o mesmo livro que os fizera sonhar um amor eterno.
Unidos pelo vento norte, deixaram que os seus cabelos louros se emaranhassem.
Longos cachos de uvas maduras, de gordos bagos trincados em simultâneo, selaram os lábios.
Longos passeios (tão longos quanto os dias), salpicados a gosto com o calor do sol e o sal do mar, aqueceram os corpos.
Longas noites, de mãos dadas e olhos postos nas estrelas traçaram desejos.
Longas conversas, de rostos colados, projetaram o futuro.
O mês chegou ao fim e a sua cidade aguardava-o. Ela continuaria ali, à sua espera, convivendo com os caprichos do mar, do sol e da lua.
Impossível esquecer!
Seriam onze meses em ânsias mas, sabia, agosto voltaria.


Texto reduzido a 77palavras
 Foi a contragosto que recebeu o conselho. Agosto despedira-se e, com ele, o namoro de um mês.
- Esquece-o! Amor de praia fica enterrado na areia e só dá desgosto!
Mas como esquecer?
Longos bagos de uva, trincados em simultâneo, uniram os lábios.
Longos passeios, salpicados a gosto com sol e sal, aqueceram os corpos.
Longas noites, de mãos dadas e olhos postos nas estrelas, traçaram desejos.
Longas conversas, de rostos colados, projetaram o futuro.
Sabia. Agosto voltaria.


Enviar um comentário